Investigação Agrária para o Desenvolvimento com a África de Língua Portuguesa

Investigação Agrária para o Desenvolvimento com a África de Língua Portuguesa: Reforçar capacidades locais de investigação, responder a desafios locais 

Descarregue aqui o 1º Boletim informativo https://iictcooperacao.files.wordpress.com/2015/06/6jornal_unl.pdf

Slide1

O estado de insegurança alimentar e as condições de saúde de muitos países africanos podem ser drasticamente melhorados através de resultados de Investigação Agrária para o Desenvolvimento. Em particular, em Moçambique, Angola e Cabo Verde, responder às questões de alimentação, no que diz respeito à disponibilidade e valor nutritivo dos alimentos exigem a intervenção em três níveis diferentes: produtividade agrícola, desenvolvimento de capacidades e agribusiness.

O apoio que International Rice Research Institute (IRRI) recebeu da contribuição de Portugal para o CGIAR nos últimos 5 anos tem sido parcialmente utilizado em projectos de Investigação & Desenvolvimento em Moçambique, com impacto nas populações locais, instituições e recursos humanos envolvidos.

Este programa pretende reforçar as intervenções anteriores em Moçambique e estendê-las a Angola e Cabo Verde em duas vertentes principais:

A) Desenvolvimento de capacidades humanas e institucionais

Países: Angola, Cabo Verde e Moçambique

Beneficiários: Estudantes de último ano de cursos de bacharelato, licenciatura, mestrado e doutoramento e através deles, beneficiando as instituições locais em qualificação de recursos humanos

B) Ciência para o desenvolvimento para responder aos desafios da agricultura local

Países: Angola, Cabo Verde e Moçambique

Beneficiários: Estudantes, técnicos e instituições parceiras

Coordenação e financiamento

A coordenação é da responsabilidade do Instituto de Investigação Científica Tropical (IICT) em parceria com o International Rice Research Institute (IRRI).

 

Parceiros

IICT-ISA-ULisboa, U. Porto, U. Eduardo Mondlane, IRRI, FCA-U. J.Eduardo dos Santos, INIDA, INIAV, UniCV, Nova SBE, IHMT, UNESP, IIAM, IIA, FCT, Cooperação Portuguesa.

Projectos em implementação e em curso

A) Desenvolvimento de capacidades humanas e institucionais

Formação avançada de recursos humanos:

  1. TropiKMan – Saber Tropical e Gestão
  2. Mestrado em Biotecnologia – Centro de Biotecnologia da Universidade Eduardo Mondlane

B) Ciência para o desenvolvimento para responder aos desafios da agricultura local

  1. Biodiversidade microbiológica em solos tropicais – Moçambique

Objectivo: Compreender de forma abrangente os factores ambientais e geográficos que levam a diferenças na distribuição e evolução de microbiomas com vista a melhorar a gestão de terras aráveis.

2. Desenvolver a produção sustentável de arroz em Angola

Objectivo:
Contribuir para a resolução de problemas identificados pelos parceiros, designadamente:
– Toxicidade dos campos de arroz devido ao elevado teor de alumínio;
– Testar e introduzir novas variedades de arroz nos campos dos agricultores locais que melhorem a sua produtividade e facilitem o seu processamento;
– Treinar profissionais para realizar acções de desenvolvimento de competências com os pequenos agricultores;
– Fornecer aos pequenos agricultores noções  elementares de gestão e estimular a sua interação com os grandes produtores, para que possam ter mais lucro com sua produção;
– Contribuir para actualizar as competências dos serviços de extensão locais do Ministério da Agricultura;
– Envolver e treinar os alunos da FCA-UJES na investigação do arroz

2015-07-20 11.34.00

  1. 3PROcaju: aPROveitamento de derivados do cajueiro através de tecnologias adequadas de PROcessamento, para PROmoção de segurança alimentar e nutricional e rendimento – Moçambique

Objectivo: Desenvolvimento de produtos derivados do pseudo-fruto do cajú, culturalmente aceites, de fácil conservação e com valor acrescentado, a partir do pedúnculo do caju, recorrendo-se a tecnologias adequadas de processamento de baixo investimento.

  1. Introdução de variedades de arroz adaptadas a climas secos – Cabo Verde

Objectivo: Introdução em pequena escala de variedades de arroz resistentes à seca desenvolvidas pelo IRRI em Cabo Verde e avaliar o potencial destas variedades para o cultivo em grande escala, em benefício das populações locais.

IMG_2126

5. Desenvolvimento sustentável da produção de arroz – Moçambique

Objectivos: i) Caracterização de potenciais fontes de resistência à ferrugem para programas de melhoramento; ii) Implementação de tecnologias adequadas para produzir arroz biofortificado em ferro; iii) Implementação de métodos de armazenamento com tecnologias apropriadas.

  1. Frutos nativos para segurança alimentar e nutricional – Moçambique

Objectivos: Estabelecimento de uma rede multissectorial de conhecimento sobre fruteiras nativas com vista à criação de uma massa crítica activa e comprometida com a Ciência para o Desenvolvimento com atitudes científicas e tecnológicas inovadoras. As actividades incluem: i) avaliar o valor frutícola e nutricional e do potencial de conservação de espécies prioritárias para valorização e contribuição para a segurança nutricional; ii) proceder ao levantamento do estado do conhecimento sobre fruteiras nativas no país, incluindo publicações, projectos de investigação, empresas e negócios, e políticas; iii) conhecer os padrões de uso e consumo de frutos nativos em populações vulneráveis do distrito de Matutuine; iv) promover a fruticultura de espécies nativas no país.

nativos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s